08/06/2007

.: NA MÍDIA .: Revista VIP (Junho/2007)

O especial de música da revista VIP de junho de 2007 (aquela com a Ellen Rocche na capa) traz uma lista com alguns discos vergonhosos produzidos por artistas consagrados. Mas juro que não consigo entender a birra que a imprensa especializada insiste em ter com “Bananas”, do Deep Purple, e principalmente com “Tin Machine”, do camaleão David Bowie. Catso.

O primeiro é um discão delicioso de hard rock, com aquela levada pop cheia de bom gosto que só o Purple consegue fazer. O título e a capa podem beirar o surreal. Mas é inegável o potencial de canções como “House Of Pain”, “Silver Tongue” e “Razzle Dazzle”, que funcionam muito bem ao vivo. Mania besta de querer ficar comparando tudo que eles fazem com o clássico “Machine Head”.

Quanto ao segundo, admito que até o próprio Bowie faz piada com ele. Mas, diabos, eu acho “Tin Machine” é um disco muito divertido. Pode não ser aquele tipo de produção alternativa/experimental que ele faz com freqüência, mas é uma mistura das raízes de puro rock sessentista de Bowie com a pitada metálica de Reeves Gabriels, guitarrista que se tornaria seu colaborador habitual em “Outside”, “Earthling” e “...hours”. Em resumo: críticos são mesmo uma raça muito chata, não?

Nenhum comentário: