05/09/2007

.: CINEMA .: A história do novo filme de “Star Trek”?

Veja só o que o pessoal do “Aint It Cool News” descobriu que seria a história principal do novo filme da franquia “Star Trek” (Jornada nas Estrelas), do J.J.Abrams (“Lost”, “Missão: Impossível II”). Vou tentar traduzir a coisa fielmente, mas cuidado para não ficar confuso. Pensando bem, esquece, vai ficar confuso de qualquer jeito – a não ser que você esteja acostumado com os quadrinhos da Marvel, é claro:

”Imagine um incidente que joga um grupo de Romulanos de volta no tempo. Imagine este grupo descobrindo em que linha do tempo está, então decidindo levar vantagem sobre o acidente para matar o pai de alguém, para apagá-lo da linha do tempo antes que existisse, mudando todo o universo de ‘Jornada’ como resultado. Quem você apagaria? Que apagamento deixaria o maior buraco no universo de ‘Jornada’, é a questão que você deve estar fazendo?

Quem mais, é claro, a não ser James T. Kirk?

Se Spock estivesse em posição de impedir este incidente, e então em posição de cuidar da linha do tempo e fazer as coisas acontecerem do jeito que têm que ser, isso criaria...


...bem, o que isso cria? Porque evidentemente o plano é usar esta segunda linha do tempo como uma forma de ‘reiniciar’ sem apagar ou ignorar o que foi feito até agora. Estas novas viagens da Enterprise estariam acontecendo em uma linha de tempo diferente de acordo com esta história. Talvez esta linha do tempo traga diferenças dramáticas. Como...digamos...se os Vulcanos fossem destruídos. Se os Vulcanos na série fossem repentinamente os últimos de sua espécie, sozinhos no universo, isso mudaria quem eles são e talvez redefiniria sua estrita rejeição da emoção em favor da lógica”.

Caraca. Será que eles seriam tão ousados assim?

- De acordo com o IESB.Net, um dos pontos-chave do roteiro que Justin Marks está escrevendo para um novo filme live-action de “He-Man” e sua turma é mudar a localização das aventuras dos mestres do universo de Etérnia para a Terra. Qual é, exatamente, o motivo de uma bobagem destas? Seguir o mesmo conceito daquele outro filme, estrelado pelo Dolph Lundgren, que não tinha o Gato Guerreiro e nem mostrava o danado do loirinho se transformando de Príncipe Adam para a sua versão mais marombada e bronzeada?- Tom Weling como Super-Homem, Ryan Reynolds (“Blade: Trinity”) como Flash e, agora, os boateiros falam em Laurence Fishburne (o Morpheus de “Matrix”) como Ajax, o Caçador de Marte. Minha preocupação continua sendo o Lanterna Verde...e a Mulher-Maravilha, claro.

- Deu no “The Gazette”: além de rodar, na cidade canadense de Montreal, a continuação de “Uma Noite no Museu” e a refilmagem de Roland Emmerich para o clássico sci-fi “Viagem Fantástica”, a 20th Century Fox vai mesmo seguir em frente com a adaptação para as telonas de “Dragon Ball Z”. Sim, isso mesmo, com atores reais. Que medo.

- Fernando Meirelles está escrevendo um diário na internet, em forma de blog, para divulgar os bastidores das filmagens de “Blindness” – sua versão para os cinemas de “Ensaio Sobre a Cegueira”, clássico literário do português José Saramago. Olha só: http://blogdeblindness.blogspot.com/

- Outro diretor que entrou na onda blogueira foi Rob Cohen, que posta as últimas novidades sobre o seu “The Mummy: Tomb of Dragon Emperor”, terceiro filme da série “A Múmia” no qual o clã O’Connell encontra o túmulo de um antigo imperador chinês – vivido por Jet Li. Clica aê: http://robcohenthemummy.com/

- E continuando a seqüência hollywoodiana de “é livro/série de TV antiga/desenho animado velho/história em quadrinhos/videogame, então pode virar um bom filme”, a CP Productions comprou os direitos para adaptar cinematograficamente o game “Joust”, sucesso dos árcades na década de 80. Eles já têm em mãos também o recente jogo “Área 51”, também da Midway.

- Bravinho, enquanto fazia a promoção do lançamento inglês de “Death Proof” (aqui no Brasil, “À Prova de Morte”, aquele mesmo que fracassou ao ser promovido junto com o “Planet Terror” de Robert Rodriguez sob o nome de “Grindhouse”), Quentin Tarantino contou que recusou a adaptação para os cinemas da série de TV setentista "Hawaii Five-O".”Meu parceiro de produção na época estava saindo com alguém da Fox ou Warner ou qualquer coisa assim, e eles disseram que eu deveria parar o que estava fazendo, porque adoraria fazer isso. Tentei assistir ao programa de TV antigo, mas é uma droga. Eu nem mesmo gosto do Havaí”, teria dito o diretor e clone do Samuel Rosa.

- Os rumores sobre uma continuação para o lendário filme oitentista “Os Goonies” agora ganharam nova cara. “Agora mesmo eles (os produtores) estão falando sobre a idéia de fazer isso como uma série animada”, contou Corey Feldman, astro do filme original, para o jornal gringo “MTV News”.

- Os livros da série “Duna”, de Frank Herbert, podem ganhar uma nova chance nos cinemas. Byron Merritt, administrador dos fóruns oficiais de “Duna” e membro da própria família Herbert, diz que depois de meses de intensa negociação, um segundo longa-metragem pode tentar reaquecer a propriedade. “Estamos próximos de um acordo. Ouvi que ‘alguém’ no estúdio quer muito ‘Duna’ e é fã da série há anos. Eles não dizem quem é, mas mantenho a esperança de que seja alguém fã o suficiente para fazer justiça ao livro. Supostamente, seria um diretor”. “Duna” virou filme em 84, pelas mãos de David Lynch – que mutilou parte do material original, apesar de fazer um filme interessante. Já a mini-série de 2000, exibida pelo Sci-Fi Channel, era mais fiel à série original, embora as críticas não tenham sido das melhores.

Nenhum comentário: