06/11/2007

.: CINEMA .: Dumbledore é gay!

Jura? E daí? Dane-se que ele é gay! Não entendo o porquê de tamanha revolução por parte dos fãs, entupindo fóruns e mais fóruns com declarações emocionadas e revoltadas, sentindo-se traídos depois que a J.K.Rowling falou sobre o assunto publicamente (a mulher é mesmo bem marketeira, isso temos que admitir). Grande coisa.

E no que isso mudaria o personagem e/ou a percepção dos fãs sobre ele? No que isso mudaria a história como foi contada até o final? Sejamos coerentes: o aspecto sexual do Dumbledore não fazia parte da história. Ele poderia ser heterossexual, homossexual, bissexual, panssexual. Podia gostar de necrofilia, de zoofilia, de pedofilia, de podolatria, de sadomasoquismo, de cropofagia...WHATEVER! Isso não mudaria nada do que ele fez, das histórias que viveu. Desde quando o tipo de sexo pelo qual o Dumbledore se interessa foi abordado nos livros? Você se lembra de alguma referência a alguém por quem ele fosse apaixonado ou mesmo com quem tivesse tido um casinho? Ah, vá!

Foi a mesma discussão que surgiu quando chamaram o Michael Clarke Duncan para interpretar o Rei do Crime no filme do Demolidor. “O quê? Como assim? Nos gibis ele é branco, como chamar um homem negro para o papel?”. E daí? O aspecto racial alguma vez foi tão predominante assim na definição do personagem que ele teria que ser OBRIGATORIAMENTE branco? Não vi ninguém reclamando quando o Mark Millar fez do Nick Fury, em sua versão “ultimate”, um negro que era praticamente um clone do Samuel L.Jackson. Isso porque foi muito bem escrito, isso sim. Se o roteiro do filme do “Demolidor” tivesse tratado Wilson Fisk como deveria, não interessaria o fato dele ser negro, japonês, índio, azul ou roxo com bolinhas amarelas.

Nossa. Tem horas em que estes fãs xiitas dão no saco.

Nenhum comentário: