06/12/2007

.: QUADRINHOS .: E você achou que não podia ficar pior, Peter Parker?

Mas pode.


Você tinha lido aquele meu mais recente post sobre o que pode acontecer com o Homem-Aranha e seu retorno à identidade secreta, não é? Então. Se aquilo já era um insulto a qualquer um com metade do cérebro em atividade, o negócio ganhou proporções cósmicas. Literalmente. Na recém-publicada “Sensational Spider-Man #41”, que traz a penúltima parte da saga “One More Day”, o roteirista J.Michael Straczynski achou que a pataquada dos poderes totêmicos não era o suficiente e meteu até o Mefisto no meio.

É, o Mefisto. O diabo, Lúcifer, Satã, Satanás, o cramulhão, o pé preto, o pé de bode, o coisa-ruim, o chifrudo. Enfim. Ele mesmo.

Desde a saga “Back in Black”, a Tia May andava, pela milionésima vez, com a vida ameaçada depois de um atentado sofrido nas mãos dos inimigos do sobrinho-herói. Em troca da salvação da velhota, Mefisto aparece para Peter com uma proposta irrecusável: todas as memórias de seu casamento com Mary Jane seriam apagadas. A revista termina sem que o Cabeça de Teia dê a resposta definitiva.

Se isso se concretizar, teremos uma solução meia-boca para os problemas surgidas durante a “Guerra Civil” e uma solução MUUUUUUUUUUUUUITO RUIM para o casamento com o MJ, situação que sempre incomodou o editor-chefe gordola da Marvel, Joe Quesada.

Como diz o camarada Rob Gordon: ô fase.

Nenhum comentário: