25/03/2008

.: MÚSICA .: Elect The Dead (Serj Tankian)

Quem acompanha meus textos há algum tempo sabe que considero o System of a Down uma banda inclassificável. Chamá-los de "new metal" (ou nu metal, whatever) é de uma injustiça sem tamanho, porque isso é muito pouco para caracterizar a insana mistura de guitarras thrash, batuques tribais, música folk, sonoridades étnicas, elementos eletrônicos e industriais, letras de forte cunho político-social - além, é claro, dos vocais únicos de Serj Tankian, cujo timbre e interpretação característicos funcionam como um apimentado tempero especial. Depois que o SOAD anunciou uma "pausa" (que soa mais como o fim definitivo da banda, mas tudo bem), o engajado Serj não parou. Continuou escrevendo suas poesias, continuou o trabalho na ONG Axis of Justice ao lado de Tom Morello (Rage Against The Machine)... e lançou seu primeiro disco-solo. "Elect The Dead" soa como System of a Down? Sim. Mas Serj vai um pouco mais além, carregando o legado com dignidade mas com a coragem de continuar ousando.´

Leia a íntegra do texto no WHIPLASH

Um comentário:

William disse...

Finalmente achei alguém que pensa como eu sobre as supostas classificações do System...
E este álbum do Serj é um espetáculo, mesmo!