07/05/2008

.: QUADRINHOS .: Balões Delfianos # 3

A expressão virou carne de vaca entre os fãs de quadrinhos: se Will Eisner é o Deus da Nona Arte, então, em tese, seria muito fácil definir qual é a sua santíssima trindade, seu “Pai, Filho e Espírito Santo”. Seriam eles Alan Moore, Neil Gaiman e Frank Miller. Se eu digo “amém”? Bom, devo dizer que, nos últimos anos, passei a ser partidário de apenas 2/3 desta afirmação. O ponto de discórdia tornou-se justamente aquele pilar que, depois das adaptações cinematográficas de 300 de Esparta e Sin City, virou o mais pop dos três. Você é uma pessoa esperta, e sabe muito bem que estou falando de Miller e seu simpático nariz. Verdade seja dita, por mais que isso me faça ser pintado pelos puristas como um herege: peguei um baita dum bode do Miller, numa boa.

Leia a íntegra da coluna no DELFOS.

Um comentário:

Gabriela Iscariotes disse...

Não é só vc que tá achando o Miller um pentelho.