20/11/2008

.: CINEMA .: Trailer de "Star Trek"

Depois de criar o hit "Lost", J.J Abrams agora deixa o lado nerd falar mais alto e topa a roubada de "reiniciar" a franquia de "Jornada nas Estrelas" (Star Trek) - com a árdua missão de encontrar novos fãs e ao mesmo tempo saciar uma das hordas de fas mais xiitas do universo da cultura pop. Abrams optou por contar a história como um prólogo, mostrar como tudo começou para os jovens integrantes da tripulação clássica, Kirk, Spock, McCoy, Scotty e companhia. Foi corajoso ao escolher novos rostos para estes personagens icônicos...e o trailer abaixo dá a entender que ele acertou na seleção, com Zachary "Sylar" Quinto assumindo as orelhas vulcanas e o sempre divertido Simon Pegg trazendo a galera para cima com seu "beam me up".

Sempre deixei claro que sou mais "Star Wars" do que "Star Trek" - que nunca teve o Darth Vader, o que já é um defeito por definição. E nunca escondi minha predileção pela "Nova Geração", já que o Picard é muito mais estiloso do que o canastrão e beberrão do Kirk e os borgs são inimigos de muito mais responsa do que klingons. Mas tenho a maior boa vontade por este novo "Star Trek". E não é pelos comentários insistentes do amigo trekker Maffia, aquele que prega no deserto. O fato é que gosto do Abrams e fiquei intrigado para ver o resultado final da empreitada de um nerd devotado diante da responsabilidade de injetar vida nova ao seu objeto de devoção. A situação foi similar com Sam Raimi e o "Homem-Aranha" e deu certo.

Sobre o trailer, achei interessante. O caminho está correto. Mas sinto um ar meio grandioso demais, entende? Muito superprodução espacial, pura ação, explosões, trocas de raios laser pra lá e pra cá, com um jeitão totalmente "Star Wars" (e sei que os fãs podem me odiar por este comentário, mas paciência). Pra mim, toda a franquia de "Star Trek" sempre teve em comum um tom meio intimista, um pouco mais cerebral e político do que este conceito de batalhas em planetas distantes. Xadrez na ponte de comando, saca? Sejamos coerentes: a Enterprise sempre foi uma nave em missão de paz. Nunca teve a intenção de batalhar. Pode ter sido apenas uma estratégia para abarcar a molecada da geração "efeitos especiais". Vejamos como ficará o resultado final.


...ok, este foi um momento absolutamente xiita. Mas este blog existe para compartilhar coisas como esta, afinal de contas.

::: CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO TRAILER :::


Um comentário:

Silas Chosen disse...

Estou louco com esse trailer.
Você viu a nova versão dele?