02/12/2008

.: CINEMA .: A emoção do cinema 3D

Até esqueci de comentar por aqui: levei minha pequenina para assistir à animação “Os Mosconautas no Mundo da Lua”, apresentada no Brasil também em sua versão 3D. Não foi apenas a primeira experiência da minha filha com o cinema em três dimensões – foi também a minha, já que tudo que eu tinha visto neste formato até então foram alguns trailers e comerciais. Preciso confessar que o saldo final da sessão foi muito bom. Não pelo filme em si, cuja história é uma sonolenta bobagem clichê sem qualquer atrativo para os pais, diferente do que poderia se esperar de uma produção da Pixar, por exemplo. Mas sim pelo tipo de diversão que um filme apresentado desta forma pode trazer...por mais que o preço do ingresso não seja nada atraente, confesso.

Depois de uma resistência inicial aos óculos 3D e aos personagens se aproximando de seu rosto sem qualquer aviso, minha filha começou a entrar no clima de verdade, esticando as mãozinhas de cinco anos de idade para tentar alcançar os insetos metidos a exploradores espaciais. E isso, como diria aquela operadora de cartões de crédito, não tem preço. Nada paga aquele sorriso cheio de sinceridade e aquele olhar repleto de deslumbramento, típicos de uma criança e que nosso cinismo adulto acaba nos fazendo esquecer. E olha que “Os Mosconautas”, em particular, nem é dos mais esforçados em sua utilização de 3D, já que basicamente só usa e abusa do recurso de trazer os personagens para o primeiro plano.

Diante de um filme 3D, dá para entender porque a indústria cinematográfica hollywoodiana está direcionando boa parte de seus esforços no desenvolvimento de atrações com este ou qualquer outro aspecto interativo, em uma busca desenfreada para combater o avanço da pirataria e trazer o público de volta às salas de cinema. Resta apenas saber se eles vão conseguir baratear este tipo de atração a ponto de encher os olhos da grande massa e também se terão o talento para aliar os efeitos especiais a uma boa história. Se for assim, o jogo tá ganho.

Nenhum comentário: