30/04/2009

.: PESSOAL .: Síndrome de Cebolinha

Filha: Papai, este brilho que eu tô passando na boca fica meio “gludento”, né?
Pai: Grudento, meu amor. Grudento.
Filha: Como assim?
Pai: Se diz grudento, com R.
Filha: “Gludento”?
Pai: Hahahaha. Não. Grudento. R, não L.
Filha: Deixa eu te dar um beijo para ver se “gluda”.
Pai: Hahahaha. Para ver se gruda, pequena.
Filha: Para ver se “gluda”, né?
Pai: O certo é “para ver se gruda”.
Filha: Isso, para ver se fica colado mesmo.


...minha filha é ótima, não é mesmo?

Nenhum comentário: