31/08/2009

.: QUADRINHOS .: A farsa de Stan Lee

Quando os redatores do site gringo Mania resolveram fazer uma lista dos 20 maiores escritores de quadrinhos de todos os tempos (veja aqui), colocaram a mão em um verdadeiro vespeiro nerd. Dizendo que o mestre Will Eisner era homem de apenas uma única criação relevante – no caso, o personagem The Spirit – eles simplesmente o excluíram da lista.

Só por esta afirmação, que não faz qualquer sentido, já que a obra de Eisner é extensa e variada, repleta de criações que são ainda mais geniais do que o detetive mascarado de Central City, eles já mereciam 150 chibatadas. Esta é uma lista que só traz nomes dos quadrinhos dos EUA – e estamos falando do sujeito que revolucionou, tanto em termos de roteiro quanto em termos de arte, a forma de se contar histórias no mundo dos gibis americanos.

Mas o lance é que ainda vai ficar pior. Porque o primeiro colocado, o barbudão Alan Moore, é seguido de perto por um segundo colocado que me deixou ainda mais espantado: Stan Lee. E é a partir daí que eu resolvo escrever esta coluna, colocando a mão em um vespeiro ainda mais perigoso. Como assim, Stan Lee é o segundo melhor roteirista de quadrinhos de todos os tempos? Alô?

::: Leia a íntegra da minha coluna no Delfos - e por favor, comente!

Um comentário:

Frederico Fernandes disse...

Tu foi cruel com o velhinho, hein?