14/09/2009

.: QUADRINHOS .: O contra-ataque da DC

Que as sirenes de emergência soaram alto nos escritórios da Warner Bros. depois que a Disney anunciou a compra da Marvel Comics, era fácil de se prever. O que ninguém esperava é que a resposta da empresa, dona da rival DC Comics, viria tão rápido. Se há alguns meses já tinha sido anunciada uma participação mais efetiva da editora nos filmes baseados em seus personagens, garantindo assim a qualidade da produção, a coisa ganhou proporções ainda maiores. A começar pelo nome: a DC Comics agora passa a se chamar DC Entertainment.


O comando da DC também mudou de mãos. Sai de cena Paul Levitz, experiente quadrinista alçado a um alto cargo executivo, e entra Diane Nelson - um dos nomes mais relevantes dentro da hierarquia da Warner no momento e executiva de perfil mais agressivo. Apenas para se ter uma ideia, Diane é considerada a principal facilitadora do contrato que a escritora J.K.Rowling assinou com o estúdio para transformar o bruxinho Harry Potter em uma milionária franquia cinematográfica. Enquanto Levitz retorna à labuta de roteirista de gibis, Diane admite que não é necessariamente uma fã de longa data de gibis. Mas tem estado rodeada deles nos últimos meses, já que esteve à frente do lançamento de animações direto para DVD como Superman/Batman: Inimigos Públicos e Lanterna Verde - Primeiro Voo.

"Sou a primeira a admitir que não sou uma fã de quadrinhos por natureza", disse a nova presidente, em entrevista ao site The View. "Mas não é isso que estou trazendo para cá. Temos muitos experts que continuarão sendo a pedra fundamental da DC Entertainment. O que eu coloco na mesa é uma habilidade em lidar com marcas e propriedades intelectuais para a Time Warner", completa. Já ao conceituado site especializado Comic Book Resources, ela deixa claro que a ideia desta mudança não é desconstruir a DC. "Vamos criar um sistema e uma forma de trabalhar juntos onde os especialistas de cada área de negócios da Warner Bros. - filmes, televisão, digital, video games, licenciamento - tenham facilidade para fazer o que fazem de melhor em conexão com a DC, e vice-versa". Ou seja: mais e mais adaptações para cinema, desenhos animados, jogos e tudo mais que a mente alucinada destas pessoas possam inventar.

A coisa está esquentando. E sinto que somos nós, fãs de HQs, que vamos nos dar bem. :-)

Um comentário:

Nerd Comics disse...

Aproveitem e mandem embora também o Dan DiDio!