13/10/2009

.: QUADRINHOS .: Demolidor: Diabo da Guarda

Apesar de não pertencer necessariamente ao primeiro escalão dos personagens da Marvel Comics, o Demolidor rapidamente tornou-se um dos heróis favoritos dos fãs. O grande responsável por ter transformado o diabão de coadjuvante de luxo em um personagem cultuado é, claro, o roteirista Frank Miller - que fez da vida do advogado cego um verdadeiro inferno em A Queda de Murdock e, anos depois, contou os primórdios de sua história em O Homem Sem Medo. Mas é preciso dizer que, no final da década de 90, marcando o início do selo Marvel Knights, a Casa das Ideias acertou em cheio ao convidar o cineasta e nerdmaster Kevin Smith para a sua estreia no mundo dos gibis.

Fanático por quadrinhos, Smith ainda não tinha tido a oportunidade de testar suas habilidades no mundo da Nona Arte. E começou muitíssimo bem, eu diria, conforme você pode ver (ou ler) no encadernado Demolidor: Diabo da Guarda (Panini Comics). Com uma espécie de continuação não-oficial de A Queda de Murdock, o escritor torce e retorce a vida do guardião da Cozinha do Inferno, deixando sua marca na vida do sujeito e também nas interpretações mais adultas que certas HQs da editora ganhariam nos anos 2000 - abrindo espaço, inclusive, para que Garth Ennis espalhasse seu humor negro no título max do Justiceiro, por exemplo.

::: Leia a minha resenha completa no Delfos!

2 comentários:

Anônimo disse...

DEMOLIDOR COMANDA. SEMPRE.

Dating disse...

DEMOLIDOR COMANDA.