30/11/2009

.: MÚSICA .: Review Show .: AC/DC (27/11, Estádio do Morumbi, São Paulo/SP)

Quando o show da banda australiana AC/DC foi anunciado no Brasil, como parte da bem-sucedida turnê do disco “Black Ice”, certos jornalistas da imprensa especializada apressaram-se em estampar manchetes dizendo que eles eram uma das maiores bandas de rock do mundo. Você consegue dizer exatamente o motivo? Pois quem esteve no Estádio do Morumbi nesta sexta, 27, integrando um mar de chifrinhos brilhando em vermelho nas arquibancadas e pista lotadas, sabe a resposta na ponta da língua.

E não tem nada a ver com a superprodução de sons, luzes e explosões, com o palco de 78 metros de largura ou com a locomotiva de seis toneladas que se posicionava ao fundo dos músicos. Tem a ver com todo o vigor e a atitude que estes senhores roqueiros ainda mantêm, apresentando seu som básico e sem frescuras com uma energia que dá gosto. Tem a ver com a eletricidade que percorreu as mais de 65.000 pessoas presentes quando o guitarrista Angus Young executou o riff lendário de “Back in Black” saltitando pelo palco em seu figurino típico de colegial e com a perninha levantada. Aquela cena é um clássico absoluto, que não pode faltar no currículo de qualquer sujeito que chame a si mesmo de “fã de rock”. Este é o real motivo pelo qual se pode dizer que o AC/DC é uma das maiores bandas do mundo.

::: Leia a minha resenha completa no Whiplash

Nenhum comentário: