15/10/2010

.: CINEMA .: Homem de Ferro 2 (DVD)

Precisamos falar a verdade: se hoje o ótimo Robert Downey Jr. incorpora de maneira soberba o Homem de Ferro nos cinemas, o verdadeiro culpado é Mark Millar. Tudo bem, Tony Stark teve lá seus momentos interessantes na cronologia normal da Marvel Comics – em especial, na época em que começou a lutar contra o alcoolismo. Mas ele só se tornou tão cool, tão divertido, tão leve e ao mesmo tempo tão verdadeiro e tridimensional, quando Millar reinventou o personagem de maneira fenomenal para a linha ultimate.


Os puristas da era de ouro podem espernear, mas não tem como negar que este Tony Stark remodelado foi a verdadeira inspiração de Downey na transposição para os cinemas. Graças a Millar é que surgiu esta mistura de Bill Gates com Hugh Hefner: um bilionário com uma mente criativa genial para a engenharia robótica, mas com um senso de humor politicamente incorreto, uma disposição incomum para a bebida e completamente alucinado por toda mulher cheia de curvas que passa em seu caminho. Pense em um garotão cheio da grana, que nunca cresceu e tem bala na agulha o suficiente para transformar seus robôs de brinquedo em realidade. É por aí. Uma espécie de Bruce Wayne sem tantas neuroses. É a realização do sonho de qualquer nerd, conforme os próprios caras do “The Big Bang Theory” já admitiram.

Downey é um ator fantástico. Mas é preciso dar parte dos créditos para Millar. Sei que estou atrasado, mas finalmente vi “Homem de Ferro 2”, agora em DVD. O filme é divertidíssimo, uma continuação mais do que justa para o primeiro. A história já é de conhecimento geral: Stark anunciou aos quatro ventos que era o Homem de Ferro, o governo dos EUA começa a cobiçar sua tecnologia armamentista, pinta na área um escroto do tamanho do Justin Hammer, rival que não tem metade do charme do Ferroso.

Scarlett Johansson está linda como a secretária que, na verdade, é uma agente secreta da SHIELD – como os fãs de HQs bem sabem, a Viúva Negra, russa de cabelos vermelhos que faz os marmanjos babarem enquanto rodopia em uma roupa preta colante. Sam Rockwell está bem divertido na pele de Hammer. Don Cheadle também tem sua dose de brilho ao assumir o papel que outrora foi de Terrence Howard - e, como o eterno camarada James Rhodes, se diverte ao incorporar a armadura bombada do herói B Máquina de Guerra. E Mickey Rourke, interpretando praticamente a si mesmo, não chega a comprometer como o vilão russo Ivan Vanko, filho de um desafeto do pai de Tony Stark e que assume a alcunha do vilão meia-boca Chicote Negro (Whiplash). Mas é Downey quem rouba a cena. Sempre. Basta ele dar as caras que todas as atenções se voltam para o sujeito. E com toda a justiça.

Para os maníacos por gibis, o que não faltam são referências – desde as mais óbvias, como o escudo do Capitão América, o martelo do Thor e a presença do ultra-estiloso Samuel L.Jackson, até o sutil batismo de um dos senadores, vivido por Garry Shandling, como “Senador Stern”. Sim, Stern como em Roger Stern, um dos mais proeminentes roteiristas dos Vingadores. Entendeu? =D

Nerdices ao som de AC/DC? Não teria como dar errado.

Momento CNN 1: A ponta de Stan Lee é interpretando ninguém menos do que Larry King. Genial.
Momento CNN 2: Christiane Amanpour, em pessoa, faz uma aparição especial relâmpago.

HOMEM DE FERRO 2 (Iron Man 2, 2010)
Diretor:
Jon Favreau
Roteirista: Justin Theroux
Elenco: Robert Downey Jr., Gwyneth Paltrow, Scarlett Johansson, Don Cheadle, Mickey Rourke, Garry Chandling, Leslie Bibb

Nenhum comentário: