03/02/2011

.: TELEVISÃO .: Thundercats! Hooooooooooooo!


Preciso confessar que sou dos primeiros a ficar de bode contra esta maldita onda da "animezação" da cultura pop. Lembro até de já ter escrito um texto sobre isso, acho que foi par'A ARCA. Enfim. Acho um porre esta mania de toda vez que um desenho animado e/ou personagem de gibi passe por uma reformulação e/ou reinterpretação, ele tenha necessariamente que ficar com uma cara "anime". Os exemplos são inúmeros. E a tentação é justamente tentar apresentar estas propriedades à molecadinha fissurada em "Naruto", "Death Note", "Bleach" e afins. Um saco.

No entantoooooooooooo... também preciso confessar que adorei as primeiras imagens da nova animação dos "Thundercats", que caíram como uma bomba na web na última semana. E olha que estamos falando do meu desenho de ação dos anos 80 favorito, muito mais marcante pra mim do que "He-Man", "Transformers" ou "Comandos em Ação". Achei que ficou jovem, moderno, dinâmico, sem precisar recorrer a uma reverência babaca. E com cara de anime? Sim, com cara de anime. Mas é bom que os fãs mais puristas se recordem que tanto "Thundercats" quanto seu irmão menos famoso, "Silverhawks" (que eu também adorava, era da mesma produtora e a história é praticamente igual) eram descaradamente inspirados em animação japonesa. A abertura, então, nem se fala. Vejam no YouTube e depois a gente conversa. Vocês sabiam, aliás, que o desenho original foi produzido no Japão? Pois é, Josué.

A Cheetara ficou menos sexualizada (o que é bom, enche o saco este papo de que toda superequipe precisa ter uma gostosona para os onanistas de plantão), o Panthro ficou mais fortão e agressivo (muito mais "homem negro e malvado do Bronx"), o Lion está mais jovem e menos bombado (afinal, ele é mais jovem do que todos os outros, se você se lembra bem da história). E o Tygra, meu personagem favorito, continua estiloso, com o chicote, coisa e tal. Só não entendi bem a pistola. Mas enfim. E o Snarf é este aqui ao lado. Bonitinho - e, graças a Deus, segundo os produtores, ele não vai falar! Isso! Ele será apenas um animal de estimação! Obrigado, senhor!

Fiquei bem curioso para ver como serão WilyKit e WilyKat, os mutantes e, principalmente, Mumm-Rá, o ser eterno! =D

É preciso ver o desenho em movimento e, claro, ver se a história funciona de fato (porque, se não funcionar, vai botar tudo a perder...). Mas digamos que, para este que vos escreve, já começou bem.

Produzido por Michael Jelenic (do ótimo "Batman: The Brave and The Bold"), o desenho deve estrear ainda este ano, na telinha do Cartoon Network norte-americano.

2 comentários:

Camila Nobre disse...

Preciso clipar? seria direta ou indireta? rsssss

Tiago "The Portal" Soares disse...

Vou confessar que fiquei um pouco incomodado com a notícia, sim. Não pela "animezação" (até porque, como você bem lembrou, o desenho original já carregava essa herança), mas sim por tocar em algo que minha memória afetiva considera quase "sagrado". Não sei até que ponto Thundercats precisava de uma revitalização (criativamente falando; o lado da grana é outra história).

Mas vou manter meu treinamento zen de "não posso falar mal enquanto não ver" em dia. Afinal, sempre existe a possibilidade de ma boa surpresa. =D