22/03/2012

.: CINEMA .: Ah, o Michael Bay...


Quando anunciaram um reboot das Tartarugas Ninja nos cinemas, em um filme live-action, eu já fiquei com um pé atrás. Aliás, dois. Afinal, não acho que um filme com atores de verdade dê conta do que vinha sendo divulgado como o objetivo do projeto: aproximar os cascudos de suas origens nos quadrinhos, muito mais violentas e voltadas para o público adulto - beeeeeeeeeem diferente daquela versão da série animada dos anos 90. Eu já não acreditava nisso quando soube que o filme é uma produção da Platinum Dunes para a Paramount e para a Nickelodeon (você sabe o que este nome significa, certo? Uma palavra: crianças). E passei a acreditar menos ainda quando descobri que um dos produtores será o demoníaco Michael Bay - o mesmo que escarrou e pisou em cima dos Transformers quando colocou na cabeça que ia levá-los para as telonas.

Aí, olha só. O Bay resolve contar que vai mudar a origem dos heróis. Sim, eles não serão mais quatro bichos de estimação que, expostos a um isótopo radioativo, se tornam tartarugas adolescentes mutantes e ninja (Teenage Mutant Ninja Turtles, nome original da série). Com a palavra, o honorável produtor: "As crianças vão acreditar que essas tartarugas existem de verdade quando terminarmos esse filme. Elas são de uma raça alienígena e serão duronas, engraçadas e completamente adoráveis", declarou.

Crianças, como eu disse. E, espera um pouco, ele disse...ALIENÍGENAS????

Disse, disse sim. E, obviamente, sofreu uma enxurrada de críticas dos fãs nas redes sociais. Viu que a reação não foi boa e tentou se justificar: "Fãs precisam tirar um momento para respirar e se acalmar. Eles não viram o roteiro. Nosso time está trabalhando próximo dos criadores originais das Tartarugas Ninja para expandir e dar mais complexidade à história. Relaxem, vamos incluir tudo o que os tornou fãs da série. Estamos apenas construindo um mundo mais rico".

Perdão se eu não tenho NENHUM motivo para acreditar nisso depois que Michael Bay fez aqueles três tenebrosos filmes dos Transformers.

O co-criador dos quelônios mascarados, Peter Laird, deu a seguinte declaração: "Algumas pessoas - que não parecem entender que não tenho mais controle sobre essa criação - querem que eu interfira. Obviamente, não posso fazer isso, nem se eu quisesse. Então eu gostaria de encorajar os fãs a esperar pra ver o que vai sair desse plano aparentemente equivocado. É possível que, com suficiente criatividade aplicada a essa ideia, a coisa possa funcionar". E ainda completou: "Durante anos tentamos achar meios de criar novas Tartarugas, introduzir um quinto membro na equipe (...) A razão para eu achar que essa ideia [dos aliens] pode dar certo é que talvez uma pessoa ali tenha encontrado uma maneira de termos quantas benditas Tartarugas eles desejarem. Quero dizer, se as Tartarugas fazem parte de uma raça alienígena, talvez exista um planeta cheio delas!".

Laird, meu querido. "Suficiente criatividade"? Perca as esperanças. Isso poderia acontecer se tivéssemos uma pessoa talentosa envolvida no projeto. Se o David Fincher desse esta declaração, eu botaria a maior fé. Se o Tarantino dissesse isso, eu teria certeza de que ia ser incrível, de olhos fechados. Mas não o Michael Bay. Te vejo daqui algum tempo, dando um chilique igual ao do Alan Moore com "Before Watchmen". É só esperar.

Nada contra filmes para crianças. Eu dava muita risada com aqueles desenhos animados bobinhos da década de 90. Mas isso está longe do que as Tartarugas eram nas HQs. Ponto. Não saia prometendo algo que não vai cumprir.

Nada tenho contra mudanças em origens e afins. Mas dizer que as Tartarugas são alienígenas é 1) tirar delas todo aquele aspecto de "personagens bizarros de quadrinhos pulp" e 2) uma saída mais do que óbvia e preguiçosa. Quer mudar? Então muda direito, Zé Mané.

Um comentário:

Luiz André disse...

E mais um baluarte de nossa infância é quebrado por mãos malignas de produtores gananciosos que esperam que o público simplesmente engula sua torpe visão de mundo. Pior é que as Tartarugas Ninja tiveram seu momento na década de '90 e depois disto, tentaram decolar em novas séries de animação e até uma em live-action que tinha um quinto elemento, mais exatamente uma tartaruga fêmea, de nome Vênus de Milo (!?!) (e sim, é nestas horas que serve o YouTube, crianças!). Concordo contigo quando aponta outras pessoas realmente talentosas para dar um reboot nas Tartarugas, o que, com Michael Bay no comando, só tende a piorar as coisas. Quem sabe algo de bom pode sair, embora não creio que muitas pessoas estejam botando fé neste projeto. Vamos esperar para ver...