02/05/2012

.: VÍDEO DA SEMANA .: Novo trailer de "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge"



O vídeo, cujos frames foram ansiosamente caçados em diversas partes do mundo como parte das já clássicas ações de marketing viral da franquia do Morcegão, caiu na web e promete, de fato, um filme épico, apoteótico, o fechamento ideal para a trilogia do diretor Christopher Nolan. Não dava para esperar nada diferente depois do excelente capítulo anterior.

Mas sabe o que me tira do sério? Quando saiu o filme d'Os Vingadores, o que não faltaram foram fãs dizendo que agora Nolan teria uma tarefa difícil para superá-lo. E eis que, quando sai este trailer, as redes sociais são inundadas por comentários do tipo "isso sim é que é filme de super-herói" e "estava na hora de um filme de heróis profundo e não superficial como estes da Marvel". Blá-blá-blá. Laranjas com laranjas, bananas com bananas.

Admito que, como marvete, também cutuquei os DCnautas assim que vi "Os Vingadores", mais como parte da boa e velha rivalidade saudável - mas de maneira nenhuma torci contra. Pelo contrário, aliás. O que quero é ter um leque de opções repleto de bons filmes. Que sejam todos ótimos, incluindo "O Espetacular Homem-Aranha". Por que diabos o filme d'Os Vingadores tem que ser necessariamente ruim para que o do Batman tenha que ser bom? Nada os torna excludentes.

Acho a comparação entre as duas obras, aliás, bastante injusta. O contexto é muito diferente, o estilo dos cineastas e dos personagens é bastante distinto, as tramas têm abordagens diametralmente opostas. Vamos combinar, por sinal, que o Batman é um herói bastante diferente dos demais mesmo nos quadrinhos. E isso comparando o Cavaleiro das Trevas com o restante de seus colegas da DC, o que dirá se os paralelos forem traçados com os justiceiros uniformizados da Casa das Ideias! Querer que um filme d'Os Vingadores, cuja palavra-chave é "diversão", tenha a mesma pegada da jornada sombria e particular de um homem guiado pela vingança é, no mínimo, de uma inocência incrível.

Se todos os filmes do mundo tivessem que ser dirigidos pelo Woody Allen ou pelo Almodóvar, tenho certeza de que estaríamos destinados a uma vida cinematográfica bem mais chata. Às vezes, precisamos de um Spielberg ou Peter Jackson para nos dar um bom cinemão-pipoca. E isso "Os Vingadores" entregou com maestria.

Agora, vamos ao Batman. E que Nolan nos surpreenda novamente.

Nenhum comentário: