06/07/2012

.: QUADRINHOS .: As melhores histórias do Homem-Aranha



:: A MORTE DO CAPITÃO STACY
Um clássico na vida do Aranha, marca a primeira de uma sucessão de tragédias que vão permear a vida do herói depois da morte de seu Tio Ben. Em um acidente infeliz, uma batalha entre o Dr.Octopus e o Homem-Aranha nas ruas de Nova York acaba vitimando o Capitão George Stacy, policial veterano. Além de pai de Gwen, namorada de Peter, George tornou-se uma espécie de ídolo para o jovem Parker por sua honestidade e bom coração. 

:: A AMEAÇA PAIRA NO AR
Poderia ser uma história comum, mas marcou para sempre o mundo das HQs quando mostrou a relação de Harry Osborn, o melhor amigo de Peter Parker e filho do terrível Norman Osborn (Duende Verde), com as drogas. Foi uma das primeiras HQs a tratar diretamente do assunto em plena década de 70. Serve pra começar a entender o que foi acontecendo aos poucos com a cabeça de Harry para que, anos depois, ele assumisse o terrível legado do pai...

:: NINGUÉM PODE DETER O FANÁTICO
Você gosta de ação sem limites? Pois muito bem: esta é uma história para você não reclamar mais. Simplesmente uma das tramas mais divertidas da carreira do Aranha. O herói se depara com um inimigo que ele não consegue derrubar: o Fanático, inimigo dos X-Men. E ele quer capturar a Madame Teia, amiga do aracnídeo. Para detê-lo, o Aranha vai ter que fazer de tudo, chegar ao seu limite...e talvez nem mesmo assim ele consiga!

:: A NOITE EM QUE GWEN STACY MORREU 
A história mais importante da vida do Homem-Aranha, quando seu antagonista supremo, o Duende Verde, resolve atacar a vida pessoal de Peter Parker depois de descobrir que ele é o Homem-Aranha. A vítima não poderia ser outra senão a namorada de Peter, a doce Gwen Stacy. A cena da ponte é simplesmente divina, como toda a tensão e drama que uma história do Aranha deveria ter. O final é dramático e ficou marcado como um dos momentos mais tristes das histórias em quadrinhos. 

:: QUEM MATOU JEAN DeWOLFF?
Outra tragédia na vida de Peter Parker que envolve diretamente o Homem-Aranha. A detetive Jean DeWolff, uma das poucas vozes na polícia que dava um mínimo de crédito aos atos heróicos do Escalador de Paredes, é brutalmente assassinada. E adivinhe que mascarado acaba sendo acusado... Uma trama cheia de suspense e reviravoltas, muito legal mesmo.

:: A ÚLTIMA CAÇADA DE KRAVEN
Em uma narrativa poderosíssima, o escritor J.M.de Matteis mostra o destino final de um dos mais interessantes inimigos do Aranha: Kraven, o Caçador. Destinado a recuperar sua honra, ele faz de tudo para derrotar o Homem-Aranha...e consegue. Depois, quer provar que é melhor do que ele e acaba assumindo seu uniforme. O desenho ágil e expressivo de Mike Zeck funciona muito bem nesta história tensa e também trágica. 

:: O CASAMENTO DO HOMEM-ARANHA 
Depois de um relacionamento tortuoso com a modelo Mary Jane Watson Parker, a Marvel decidiu casar o personagem. A decisão, que aparentemente seria desastrosa, resultou numa história divertida, romântica e cheia de charme. Daí pra frente, Peter e M.J. começaram a viver novas e inusitadas situações, que ajudaram a dar mais enfoque ao lado cotidiano da vida do herói - sem dúvida, o grande trunfo do seu sucesso. A palavra "Mefisto" é proibida aqui. 

:: TORMENTO
O momento mais inspirado de Todd McFarlane no comando do herói aracnídeo. Aqui, uma misteriosa feiticeira chamada Calypso liberta o lado mais animal do Lagarto, inimigo clássico do Homem-Aranha, e joga o Cabeça-de-Teia numa jornada de sangue e suor, testando o ser humano por baixo da máscara até o limite.

:: HOMEM-ARANHA: AZUL
A dupla Jeph Loeb e Tim Sale mostra novamente seu talento ao investir nas histórias a respeito dos primórdios de personagens icônicos. Nesta minissérie, Peter narra de maneira tocante como conheceu Gwen Stacy, seu grande amor da adolescência, e mostra como ele se dividiu durante muito tempo entre a lembrança desta garota, morta tragicamente, e a paixão arrebatadora pela ruiva MJ. 

:: HOMEM-ARANHA: CAÍDO ENTRE OS MORTOS
Com roteiro inspirado de Mark Millar, esta série especial escrita para o selo Marvel Knights usa e abusa da ação, em uma trama na qual o aracnídeo se vê obrigado a aliar-se a alguns de seus piores inimigos para salvar a vida de sua Tia May (de novo...). História acima da média, com ares de filmes do tipo "Duro de Matar". 

:: O GAROTO QUE COLECIONAVA HOMEM-ARANHA
De fato, uma das minhas histórias favoritas do personagem e uma das mais emocionantes não apenas do Cabeça de Teia, mas sim de todas as tramas de super-heróis até o dia de hoje. O pequeno Timothy Harrison, paciente terminal de leucemia, é fã alucinado do Escalador de Paredes: coleciona tudo, com recortes de jornal de todas as formas de tamanhos. Uma noite, ele recebe secretamente a visita de seu grande herói. Enquanto conversam, Peter revê sua própria trajetória - e acaba revelando sua identidade ao menino. É de arrancar lágrimas dos olhos. 

:: ULTIMATE SPIDER-MAN 
Reinterpretação das primeiras histórias do Aranha para tentar ganhar novos leitores. Os puritanos que me perdoem de novo, mas já adianto: as primeiras edições deste gibi, escrito por Brian Michael Bendis e desenhado pelo polivalente Mark Bagley, está muitíssimo melhor do que a apresentada por John Byrne em "Gênese" e arrisco até dizer, melhor do que a criada por Stan Lee e Steve Ditko. Podem me acusar de blasfêmia, mas é verdade: você se envolve muito mais com os personagens, tudo acontece com mais calma, te dando tempo para conhecer o dia-a-dia de Peter, seus problemas na escola, a lenta descoberta de seus poderes e principalmente - você conhece e se envolve com o Tio Ben, o que acaba te dando plena compreensão do que Peter deve sentir quando ele acabar assassinado. 


Nenhum comentário: