22/10/2012

.: QUADRINHOS .: Ciclope, o novo Magneto? Pode apostar!

Nota: este post contém spoilers. Não diga que eu não avisei, catso! 

 Foi o escritor escocês Grant Morrison que começou a desenhar um novo status quo para Scott Summers, o primeiro e mais aplicado aluno do Professor Xavier. Tratado até então como um nerdzinho pentelho, politicamente correto e seguidor de todas as regras impostas pelo careca, Ciclope ganhou contornos mais humanizados pelas mãos de Morrison – que o encheu de dúvidas, imperfeições, o fez encher a cara, sair da sombra de Jean Grey, dar em cima da Emma Frost e iniciar as primeiras tretas sérias com James Howlett, vulgo Logan, vulgo Wolverine.

Assim, acho bem estranho que o próprio Morrison questione o atual andar da carruagem que a Marvel desenrolou para o Ciclope ao final da saga “Vingadores vs. X-Men”. Foi o que o autor revelou recentemente, quando perguntado por um fã. Morrison, meu velho: o potencial liberado por você para o personagem (que sempre foi um dos meus x-man favoritos, aliás, como o leitor de longa data deste blog bem sabe), está desembocando exatamente onde eu imaginei que chegaria.

Acompanhe comigo: Scott descobre seus próprios defeitos e percebe que não precisa ser perfeito. Encontra uma namorada que sempre flertou com o lado negro da força. Se depara com a queda da comunidade mutante em “Dinastia M”. Começa a questionar os dogmas de seu antigo mestre. Cada vez mais militarizado, assume o papel de líder da comunidade mutante, mantendo-a distante dos conflitos super-heróicos de “Guerra Civil”. Começa a desenvolver uma posição mais severa e entra em rota de colisão filosófica e porradarística com Wolverine, criando em “Schism” uma nova versão para a dicotomia Xavier vs. Magneto. E, dominado pela Força Fênix em Vingadores vs. X-Men”, deixa extravasar os seus sentimentos (e, possivelmente, os de uma boa parte dos mutunas) a respeito da forma negligente com a qual o Capitão América, agora diretor de segurança do mundo moderno, trata os cidadãos-x...e eis que acaba matando Charles Xavier no processo. Encarcerado como um criminoso de guerra, ele é então libertado por sua amada Rainha Branca e por um certo Magneto, com quem passa a ter uma inesperada afinidade. Agindo em seu modo “estou puto da vida e fora de controle”, reza a lenda que ele será o líder da...estão preparados?...Irmandade de Mutantes. Não é perfeito?

E veja: Brian Michael Bendis está trazendo do passado as versões originais dos X-Men, conforme já anunciei por aqui. Não vai ser um choque e tanto para o Ciclope dos primeiros dias da equipe mutante ao se deparar com este radical extremo usando óculos de quartzo-rubi? Eu adoro ver as possibilidades que advém daí. Marvel, pelo menos isso você está fazendo certo. Continue assim.


Nenhum comentário: