19/12/2012

.: QUADRINHOS .: O triste fim do Homem-Aranha? Afe.

Vou tentar ser breve, para não cansar ninguém: sabe aquele destino terrível que o roteirista Dan Slott tinha prometido para o Homem-Aranha em “Amazing Spíder-Man # 700”, que resultaria no cancelamento do título e no lançamento de uma nova revista, “Superior Spider-Man”, estrelada por um novo aracnídeo sob a máscara que outrora foi de Peter Parker? Então. Eu estava errado. As pistas indicavam que este novo Cabeça de Teia seria Miguel O’Hara, o Homem-Aranha do ano 2099. Eu mesmo até falei, tomado de certa empolgação, a respeito desta hipótese por aqui. Mas eram pistas falsas. A Marvel nos enganou miseravelmente.

Vejam: em “Amazing Spíder-Man # 698”, descobrimos que, usando um plano rocambolesco que envolve os seus robôs espalhados pela cidade há várias edições, o Doutor Octopus consegue colocar a sua mente no corpo de Peter Parker e vice-versa – aprisionando o Escalador de Paredes em seu débil e frágil corpo doente (sim, o Octopus dos gibis tornou-se bastante diferente daquele que os fãs das antigas lembravam). Estamos falando, portanto, de um vilão que descobriu a identidade e os segredos de seu maior algoz, mas recorrendo a um estratagema que lembra a trama de um filme ruim com a Lindsay Lohan.

Frustrando completamente os planos que a Marvel tinha de estourar as vendas neste Natal, apostando em um secreto final bombástico, eis então que a edição # 700 vaza na internet (sendo que a dita cuja chegaria apenas para os lojistas no dia 26). E o desfecho é igualmente frustrante, talvez uma das maiores cagadas que a Marvel já foi capaz de perpetrar nos últimos anos.

O Sexteto Sinistro liberta Octopus-Peter da cadeia. Ele então chega a Nova York com a “máquina de troca de personalidades” (?). Os dois lutam – sendo que o Octopus-Peter conta com a ajuda de seus cinco colegas malvados, que acham que ele é o vilão. Mas utilizando os poderes de aranha, Peter-Octopus dá uma surra na galera, sem se preocupar em se controlar como o Peter Parker original fazia e surpreendendo a todos os presentes. Octopus-Peter não consegue mudar as coisas e as mentes ficam do jeito que estão. Em seu leito de morte, ele força Peter-Octopus a prometer que continuará sendo um herói. Ele confessa que este sempre foi o seu desejo e promete que nunca vai ferir nenhum inocente. Octopus-Peter morre. Peter-Octopus promete então ser um Homem-Aranha ainda melhor. Um Homem-Aranha superior.

E... é isso.

...depois de conseguir uma solução ainda PIOR do que a usada em “A Saga do Clone”, Dan Slott ainda reclama de que anda recebendo ameaças de morte pelo Twitter.

Bem cá entre nós: com o lançamento de “O Espetacular Homem-Aranha 2” nos cinemas (que tem o Peter Parker normal como protagonista), quanto tempo você acha que vai durar esta nova fase?

Que comecem as apostas.

Minha cabeça dói. Vou ali no canto chorar e já volto.

2 comentários:

Parreira disse...

Eu tinha lido sobre... :(
Pensei que não era sério :(

Luiz André disse...

Por razões como esta que desisti de acompanhar as revistas seriadas. O melhor é colecionar encadernados que contam com arcos de histórias fechados. Boas histórias são atemporais e não precisam se relacionar a estas "quesadices".