13/06/2013

.: LISTAS .: 10 cantores que eu adoraria ver no próximo disco do Avantasia

DEE SNIDER (Twisted Sister)
Quem já viu “Strangeland” sabe que, além de cantar, Snider também interpreta bem – ainda que não se levando assim tão a sério. Merece.

MEAT LOAF
Tenho apenas quatro palavras: “Bat Out of Hell”. A rainha-mãe das óperas-rock. Acho que o Avantasia nem existiria sem ele.

SERJ TANKIAN (System of a Down)
Seus vocais, completamente fora do tradicional, sempre tiveram um “quê” de teatrais, de cinematográficos. É uma ideia tão fora da caixinha que acho que funcionaria.

SEBASTIAN BACH (ex-Skid Row)
Além de suas performances à frente do Skid Row, Bach construiu carreira na Broadway em peças como “Jekyll & Hyde” e “The Rocky Horror Show”. Ideal.

ERIC ADAMS (Manowar)
Precisa de um sujeito para dar um ar épico à sua canção, quase como se fosse um general convocando as tropas para uma batalha? O vocalista do Manowar é este cara.

HANSI KÜRSCH (Blind Guardian)
Tobias Sammet sabe do potencial de Hansi, que fez participações em canções do começo da carreira do Edguy, para dar uma força aos jovens alemães. E experiência com discos conceituais e enredos de fantasia ele tem de sobra.

ANDI DERIS (Helloween)
Se Kiske é o parceiro mais frequente de Sammet, nada mais interessante do que convidar a voz posterior do Helloween para interpretar em uma faixa de sabor mais hard rock, a la Pink Cream 69.

TIMO KOTIPELTO (Stratovarius)
Uma voz limpa, elegante, suave, cristalina. Se Tobias precisar de um personagem angelical, este é o intérprete mais do que adequado.

JEFF SCOTT SOTO
Divertido e carismático, Soto tem lá seu histórico de relacionamento com o cinema. Poderia ser uma boa escolha para uma faixa mais festiva, positiva, para cima.

DERRICK GREEN (Sepultura)
Você pode achar estranho. Mas os vocais guturais do Sepultura não são a única especialidade de Green. Ele seria perfeito numa pegada mais demoníaca, claro, mas saberia imprimir sutileza se fosse o caso.

* Não preciso explicar para você que o Avantasia é o projeto de óperas-rock conceituais capitaneado por Tobias Sammet (vocalista e líder do Edguy) e que reúne em seus álbuns sempre um elenco de estrelas do rock interpretando personagens-chave, não é mesmo?

Nenhum comentário: