17/01/2014

.: QUADRINHOS .: Lex Luthor fará parte da Liga da Justiça (?)

Quando começou a escrever "Forever Evil", o primeiro grande crossover da nova DC pós-reboot, Geoff Johns promote: fiquem de olho em Lex Luthor. Na saga, que traz o Sindicato do Crime (uma versão dark e sombria da Liga da Justiça, por assim dizer) para a dimensão/realidade "normal", diretamente da Terra-3, os principais heróis acabam incapacitados por uma ameaça externa. Vai caber a quem combater o Sindicato, para proteger o nosso planeta? Lex Luthor e um grupo de supervilões. Afinal, eles podem ser vilões, mas prezam bastante um planeta para se viver, claro. Então, em abril, no gibi da Liga da Justiça, teremos uma surpresa. Repare ao lado na futura formação, do grupo, ao final de "Forever Evil".

Sim, exatamente, Lex Luthor fará parte da equipe. Considerando que, ao final da saga, o próprio Batman se juntou aos vilões comandados por Luthor para combater o Sindicato do Crime, dá pra sacar que o genial careca tem pelo menos um apoio de peso na equipe. Com ele, caso você tenha percebido mais a fundo, está ninguém menos do que o Capitão Frio, antigo inimigo do Flash. Dá para entender, portanto, porque o Super-Homem e o Flash não estão no time. E quanto ao Lanterna Verde? Saberemos o primeiro número com esta nova equipe, o de número 30. Junte a esta dinâmica de dois vilões tentando ser heróis - sendo que um deles simplesmente não entende o conceito de identidade secreta, pensa só – um novo integrante que é um garoto no corpo de um dos mortais mais poderosos do planeta (leia-se "Shazam") e, bingo, temos um título da DC que realmente me deu vontade de ler.

"Será que Lex vai liderar a Liga da Justiça? Depende da pessoa do time para quem você vai perguntar isso. Certamente, ele acha que deveria ser o líder", explicou Johns, em entrevista para a agência de notícias Associated Press. Para ele, as linhas entre o bem e o mal ficaram embaralhadas depois de "Forever Evil", fazendo com que se comece a pensar que tipo de heróis você precisa não apenas para proteger o mundo, mas também para defendê-lo. "Creio que a coisa mais interessante é que Lex não sabe como é ser um super-herói, como é esta vida. Você faz inimigos, eles o atacam em um nível pessoal. E ele é apenas Lex Luthor. Ele não tem codinome, não tem máscara. E vai ter que lidar com as ramificações disso".

Johns, você me pegou. Vou ler esta bagaça. Vejamos o que me aguarda.

Considere ainda o fato de que Ted Kord (aka Besouro Azul, aquele da Liga da Justiça Internacional) vai voltar a dar as caras no Universo DC justamente nesta revista e, senhoras e senhores, teremos um aspirante a favorito.

Nenhum comentário: